Item 01 - Adolpho Hoirish

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC 05-06-01-01-01-07-01

Título

Adolpho Hoirish

Data(s)

  • 2000 (Produção)

nível de descrição

Item

Dimensão e suporte

Documentos sonoros: 2 fitas cassete e 2 CD's (1h50min; cópia digital)

Área de contextualização

Nome do produtor

História arquivística

Entrevista realizada por Anna Beatriz de Sá Almeida e Laurinda Rosa Maciel, na Academia Nacional de Medicina (RJ), nos dias 23 e 30 de novembro de 2000.

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Sumário de assuntos:
Fita 1 – Lado A
Lembranças familiares e de infância. O curso ginasial no colégio Souza Marques, em Cascadura, Rio de Janeiro, e a escolha pelo curso de medicina. O estágio no Sanatório Santa Helena; professores marcantes como José Afonso Netto, o diretor do Sanatório. Comentários sobre a escolha da Universidade do Brasil, onde ingressou em 1949; expectativa com o curso, os professores e as disciplinas. A realização das aulas práticas no Hospital Estadual Moncorvo Filho e no Instituto Médico Legal. O curso equiparado de Clínica Médica, realizado sob a supervisão do Dr. Américo Piquet Carneiro, no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Estivadores e Transportes de Cargas (IAPETEC). Comentários sobre Eustáquio Portela, colega de classe que se destacou durante a faculdade. A experiência de ter sido acadêmico interno do Instituto de Psiquiatria da Universidade do Brasil (IPUB), de 1952 a 1954; o concurso para monitor. As primeiras experiências profissionais. Relato sobre a convivência com o Dr. Maurício de Medeiros.

Fita 1 – Lado B
Explicações sobre os métodos de tratamento usados na Psiquiatria como malarioterapia e insulinoterapia. Seu trabalho na Clínica Paranapuã, em 1954. O Curso de Especialização em Psiquiatria no Departamento Nacional de Psiquiatria, em 1955: disciplinas e professores. O concurso para Médico Interino, do quadro permanente do Ministério da Saúde, em 1955.

Fita 2 – Lado A:
Comentários sobre o trabalho de elaboração dos laudos de perícia no Manicômio Judiciário Heitor Carrilho (MJHC), atual Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Heitor Carrilho, em 1964. Considerações sobre o Curso de Psiquiatria Forense oferecido pelo MJHC. O ingresso no Curso de Formação de Oficiais Médicos da Aeronáutica em 1957. Relato sobre o concurso para Psiquiatria do Ministério da Saúde em 1958. Considerações sobre as transformações no prédio e no atendimento aos pacientes no MJHC. Esclarecimentos sobre o cargo de instrutor de ensino. O funcionamento do IPUB e a atuação dos institutos internos. Comentários sobre as administrações de Leme Lopes e Raffaele Infante no IPUB. O concurso de livre docência em psiquiatria para a UFRJ, em 1970.

Fita 2 – Lado B
O Curso de Aperfeiçoamento em Metodologia do Ensino Superior (CIAMES), no Instituto de Estudos Avançados em Educação, da Fundação Getúlio Vargas, em 1975. As circunstâncias do concurso para professor titular de Psicologia Médica, para a UFRJ, em 1977. Como se constituíam as etapas para a formação em psicanálise do Instituto de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro. Comentários sobre as mudanças científicas devido às descobertas de novas tecnologias, como a pílula anticoncepcional, a penicilina e a Psicofarmacologia.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Transcrição e sumário de assuntos

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição

Condições de reprodução

Sem restrição

Idioma do material

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Resenha biográfica
Adolpho Hoirisch, filho de Nisen e Perlea Hoirisch, nasceu no Rio de Janeiro, em 22 de maio de 1930. Cursou o ginásio e científico no Colégio Souza Marques, formando-se em 1948. Em 1954, graduou-se em Medicina pela Faculdade Nacional, da Universidade do Brasil. Buscando investir em atividades extracurriculares que completassem sua formação acadêmica, no decorrer da graduação participou de vários cursos de extensão, quatro deles sob a orientação do prof. Maurício de Medeiros. Em 1953, foi acadêmico bolsista concursado no Instituto de Psiquiatria, da Universidade do Brasil. A partir do quinto ano, trabalhou nas clínicas particulares Santa Helena e Paranapuã, como médico plantonista; no último ano da graduação, foi monitor de Clínica Psiquiátrica. Em 1955, fez o Curso de Especialização em Psiquiatria promovido pelo Departamento Nacional de Saúde, ministrado no Centro Psiquiátrico Pedro II, no Engenho de Dentro. No ano seguinte foi professor deste curso e assumiu a coordenação das atividades didáticas e dos exames de seleção de acadêmicos. Tornou-se Instrutor de Ensino Superior de Clínica Psiquiátrica em 1965 e Professor Assistente na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1966. Foi aprovado em concurso para seleção de neuro-psiquiatria, como oficial médico da Aeronáutica em 1958 e iniciou sua formação psicanalítica. Uma vez cumpridas as exigências relativas aos estudos teóricos, treinamento supervisionado e apresentação de trabalhos, tornou-se membro associado e membro docente, em 1970. Em 1974, tornou-se membro e psicanalista didata. Construiu sua carreira no serviço público desde 1955, quando ingressou no antigo Serviço Nacional de Doenças Mentais, do Ministério da Saúde como psiquiatra remunerado por ‘verba 3’, e lotado no Manicômio Judiciário Heitor Carrilho. Nesta instituição produziu avaliações periciais de responsabilidade criminal e de periculosidade. Em 1962, retornou como bolsista ao Instituto de Psiquiatria, sob direção do Professor José Leme Lopes, reiniciando as atividades assistenciais e de ensino na Faculdade de Medicina da UFRJ. Trabalhou na Divisão Nacional de Saúde Mental (DINSAM) até 1982, exceto no período de 1958 a 1962, quando esteve a serviço da Aeronáutica, como oficial médico neuro-psiquiatra. Efetivado por concurso pelo DASP, tornou-se psiquiatra do quadro permanente do Ministério da Saúde. Conquistou a Livre Docência na disciplina de Clínica Psiquiátrica em 1970, quando defendeu a tese “Crises de Identidade”. Nesse mesmo ano, conquistou o título de Doutor em Medicina pela UFRJ, com a tese “O Problema da Identidade Médica”, abordando a dificuldade que os médicos têm de abrir mão de seu papel profissional, estando fora do hospital e do consultório. Em 1977, foi aprovado em concurso para Professor Titular de Psicologia Médica. É psicanalista, psiquiatra e professor aposentado da UFRJ, atendendo em consultório particular, além de frequentar as reuniões da Academia Nacional de Medicina como membro efetivo eleito em 24/11/1988, ocupando a cadeira 46.

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - local

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Final

nível de detalhamento

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação