Coleção FA - Serviço Nacional de Febre Amarela

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC FA

Título

Serviço Nacional de Febre Amarela

Data(s)

  • 1940-1953 (Produção)

nível de descrição

Coleção

Dimensão e suporte

Documentos textuais: 0,56 m
Documentos iconográficos: 87 itens (fotografias)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1940-1956)

História administrativa

O decreto-lei nº 1.975, de 23 de janeiro de 1940, alterou a denominação do Serviço de Febre Amarela, que esteve a cargo da Fundação Rockefeller até 31 de dezembro de 1939, para Serviço Nacional de Febre Amarela (SNFA), subordinado ao Ministério da Educação e Saúde. Ao serviço coube realizar a profilaxia da febre amarela mediante a prática de medidas adequadas a esse fim, especialmente as ações de vacinação, viscerotomia e exterminação dos mosquitos vetores. Em 1956, pela lei nº 2.743, de 6 de março, o SNFA foi absorvido pelo Departamento Nacional de Endemias Rurais, que teve como atribuições organizar e executar as tarefas de investigação e promover o combate à malária, leishmaniose, doença de Chagas, peste, brucelose, febre amarela, esquistossomose, ancilostomose, filariose, hidatidose, bócio endêmico, bouba, tracoma e outras endemias existentes em todo o território brasileiro.

História arquivística

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Reúne manuais e relatórios referentes às atividades de combate e controle da febre amarela no Brasil.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Dossiê Manuais
Dossiê Relatórios de Atividades

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condições de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

  • inglês
  • português

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - local

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. NOBRADE: norma brasileira de descrição arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

Status da descrição

Final

nível de detalhamento

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

março/2016 (criação)

Fontes utilizadas na descrição

Nota do arquivista

Equipe: Glauce Ramos Farias e Francisco dos Santos Lourenço (organizado em 2014).

Zona da incorporação