Visualização de impressão Fechar

Mostrando 558 resultados

descrição arquivística
Série
Visualização de impressão Ver:

Recortes de Jornais

É formada por dez cadernos com recortes de jornais e revistas, com datas-limite que vâo de 1893 a 1917. Estes cadernos possuem informações sobre a atuação política e científica de Oswaldo Cruz no comando da saúde pública na capital federal e no Instituto de Manguinhos.

Livros de Registros

Conjunto de documentos composto por 93 livros de assentamentos dos alunos dos Cursos do Instituto Oswaldo Cruz, Livros de Registro de Frequência de alunos, Livros Diários, Livros de Registros de Diplomas e Certificados, Livros de Registro de Portarias dos Professores e Assistentes dos Cursos, Livros de Registro de Aulas, etc.

Atas e Livros de Atas

Conjunto de documentos acondicionados originalmente em 16 pastas com o título “Atas” e “Livros de Atas”. Reúnem documentos de acompanhamento dos cursos ministrados pelo Instituto Oswaldo Cruz, como listagens com nomes e notas dos alunos, cartas enviadas ao responsável pelo Serviço de Ensino do Instituto Oswaldo Cruz comunicando o término do curso, informando sobre o número de alunos matriculados e notas obtidas pelos que completaram o curso; estatística das notas obtidas pelos alunos e programa dos cursos e relação dos candidatos inscritos.

INCQS

  • BR RJCOC 01-30-05-05
  • Série
  • 1977 - 1980
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).
A edificação foi projetada pelos arquitetos Ary Celso France e Salomão Tandeta, da empresa Internacional de Consultoria e Planejamento S.A. (Icoplan), e inaugurada em 1981.
O antigo Laboratório Central de Controle de Drogas, Medicamentos e Alimentos (LCCDMA), atual Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), foi transferido da estrutura da administração direta do Ministério da Saúde para o campus de Manguinhos em 1978.

Pavilhão de Seres Marinhos

  • BR RJCOC 01-30-05-07
  • Série
  • 1950 - 1966
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão de Seres Marinhos.
A edificação foi projetada para compor parte das instalações do Instituto Oswaldo Cruz na antiga Ilha do Pinheiro ou Ilha dos Macacos, sendo responsável pelos serviços de estudo de seres marinhos.

CECAL

  • BR RJCOC 01-30-05-29
  • Série
  • 1966 - 1987
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Centro de Criação de Animais de Laboratórios (Cecal).
A edificação foi projetada pelo arquiteto Floroaldo Albano, da Divisão de Obras do Ministério da Saúde, e teve sua construção iniciada em 1966. O complexo que hoje abriga o Cecal era anteriormente conhecido como Biotério Central.

Instituto de Endemias Rurais

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura e estrutura, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Instituto de Endemias Rurais (Ineru).
A edificação foi construída na década de 1950. Localizada em Jacarepaguá, fora do campus de Manguinhos, abrigou o Instituto Nacional de Endemias Rurais (Ineru) que foi incorporado à Fiocruz na década de 1970 para ser um posto avançado da instituição.

Barracão da ICOPLAN

  • BR RJCOC 01-30-05-31
  • Série
  • 1972 - 1978
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes ao projeto de arquitetura, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Barracão da Icoplan.
Projeto de barracão elaborado para abrigar o escritório técnico da Internacional de Consultoria e Planejamento S.A. (Icoplan), uma equipe de engenheiros e arquitetos formada após a extinção da Divisão de Obras do Ministério da Saúde na década de 1970.

Ginásio da ASFOC

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de arquitetura, produzida para a construção e/ou reforma/restauração do edifício/pavilhão Ginásio da Asfoc.
A edificação foi construída na década de 1980, como parte das instalações recreativas para a Associação de Servidores da Fundação Oswaldo Cruz (Asfoc).

Pavilhão de Protozoologia

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão de Protozoologia.
A edificação foi construída na década de 1920, como residência para funcionários do Instituto Oswaldo Cruz, e posteriormente adaptada para abrigar o Ambulatório Souza Araújo.

Pavilhão do Relógio

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de instalação, produzida para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão do Relógio.
A edificação foi projetada pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. e construída em 1904. Foi um de seus primeiros pavilhões finalizados dentro do planejamento para abrigar as instalações do, então, Instituto Soroterápico Federal, dirigido por Oswaldo Cruz. Tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1981, faz parte do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). É também conhecido como Pavilhão da Peste e desde 1986 abriga a sede da Casa de Oswaldo Cruz, unidade técnico-científica da Fiocruz.

Pavilhão Adolpho Lutz

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de instalação, produzida para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão Adolpho Lutz.
A edificação foi construída na década de 1950 e abriga laboratórios de estudos de esquistossomose.

Laboratório de Cultura de Tecidos

Conjunto constituído por plantas referentes ao projeto de arquitetura, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Laboratório de Cultura de Tecidos.
A edificação foi projetada em 1972 pelos arquitetos Jorge de Azevedo Castro e Caio Nogueira, da Fiocruz, e é anexa ao Pavilhão Rockefeller.

Divisão de Higiene

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de instalação, produzida para a construção e/ou reforma/restauração da Divisão de Higiene.
A planta constante desta Série refere-se ao projeto de instalação de telefones internos da Divisão de Higiene do IOC, sem informação sobre o local exato de seu funcionamento, nem da data da produção do documento

Cocheira Antiga

  • BR RJCOC 01-30-05-40
  • Série
  • 1948 - 1976
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração da Cocheira Antiga.
Esta Série se constitui de projetos de detalhamento de arquitetura e de instalação para adaptação de uso para oficinas do antigo edifício projetado e construído por Luiz Moraes Jr. em 1909 para abrigar o Biotério para isolamento de grandes animais. Tal prédio foi destruído na década de 1980, porém um trabalho de escavação arqueológica em 2010 revelou as fundações originais do pavilhão, localizado ao lado da atual sede do Museu da Vida.

Pavilhão Evandro Chagas

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão Evandro Chagas. A edificação foi projetada entre 1912 e 1918, pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. O projeto original previa seis pavilhões, mas apenas um foi construído. Na década de 1950, outro edifício foi projetado por Ramiro Pereira, da Divisão de Obras do Ministério da Saúde, para substituir as instalações originais do antigo hospital, e recebeu o nome de Hospital Evandro Chagas, que permaneceu de 1956 até 1980. Desde 1989, está protegido por lei federal (Iphan) junto aos demais edifícios componentes do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). Outros nomes relacionados ao pavilhão de 1956 são Pavilhão 26. O Hospital Oswaldo Cruz, por sua vez, entre 1959 e 1978, recebeu nome de Pavilhão Gaspar Vianna.

Almoxarifado

  • BR RJCOC 01-30-05-42
  • Série
  • 1956 - 1957
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Almoxarifado.
Trata-se do projeto de “Modificação do Refeitório e Cozinha para almoxarifado”, realizado por Josélio Médici, da Divisão de Obras, do Ministério da Saúde, entre setembro e outubro de 1956.

Garagem

  • BR RJCOC 01-30-05-43
  • Série
  • 1954 - 1979
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração da Garagem.
A edificação foi construída na década de 1950, logo após a abertura da AvenidaBrasil, que facilitou o acesso ao Instituto Oswaldo Cruz (IOC).

Pavilhão Mourisco

  • BR RJCOC 01-30-05-48
  • Série
  • 1954 - 1970
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão Mourisco.
A edificação foi projetada entre 1903 e 1908 pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. sob orientação de Oswaldo Cruz, e inaugurada em 1909. Desde então, abriga o espaço de trabalho do diretor do Instituto Oswaldo Cruz. Sua arquitetura constitui hoje, no Rio de Janeiro, a maior referência à linguagem neomourisca, herdeira do movimento arquitetônico denominado alhambrismo. É tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), fazendo parte do conjunto eclético do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM). Também é conhecido como Castelo Mourisco ou Castelo da Fiocruz.

Portaria da Avenida Brasil

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de instalação, produzida para a construção da Portaria da Avenida Brasil.
A edificação foi projetada por Nabor Foster, da Divisão de Obras do Ministério da Educação e Saúde, e construída entre 1954 e 1955.

Portaria Leopoldo Bulhões

Conjunto constituído por planta referente ao projeto de arquitetura, produzida para a construção da Portaria da Avenida Leopoldo Bulhões.
A edificação foi projetada por Floroaldo Albano, da Divisão de Obras,do Ministério da Saúde, para dar acesso ao Instituto Oswaldo Cruz pela Avenida Leopoldo Bulhões.

Pavilhão Figueiredo de Vasconcellos

  • BR RJCOC 01-30-05-08
  • Série
  • 1956 - 1978
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão Figueiredo de Vasconcellos.
A edificação foi construída em 1919 e projetada pelo arquiteto Luiz Moraes Jr. em dois pavimentos, formando um conjunto harmonioso com os demais edifícios da Praça Pasteur, também de sua autoria.
O Pavilhão Figueiredo Vasconcellos, Pavilhão da Química ou Pavilhão do Quinino, como é mais conhecido, foi construído para abrigar o Pavilhão de Medicamentos Oficiais. O edifício recebeu mais dois andares em 1943, com projeto de autoria de Nabor Foster, da Divisão de Obras, do Ministério da Educação e Saúde, supervisionado pelo próprio Luiz Moraes Jr.
Foi tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1981, e faz parte do conjunto eclético do Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos (NAHM).

Pavilhão de Biologia

  • BR RJCOC 01-30-05-10
  • Série
  • 1947 - 1991
  • Parte de Presidência

Conjunto constituído por plantas referentes aos projetos de arquitetura, estrutura e instalação, produzidas para a construção e/ou reforma/restauração do Pavilhão de Biologia.
A edificação foi projetada pelo arquiteto J. O. Bonnard, da Divisão de Obras, do Ministério da Educação e Saúde, e inaugurada em 1947, durante a gestão de Henrique Aragão na direção do Instituto Oswaldo Cruz.

Resultados 1 a 30 de 558