Araquém Âlcantara Pereira

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Araquém Âlcantara Pereira

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

  • Araquém Âlcantara

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1951-

História

Nasceu na cidade de Florianópolis (SC) em 1951. Ingressou na Faculdade de Jornalismo da Universidade Católica de Santos em 1970. Durante a graduação, trabalhou como repórter no jornal O Estado de São Paulo e no Jornal da Tarde, iniciando sua atividade como fotógrafo. Em 1979 realizou sua primeira matéria de caráter ambientalista, retratando o Parque da Juréia, em Iguape (SP). Entre 1972 e 1982, trabalhou também nos jornais Cidade de Santos, O Globo, Tribuna de Santos e na revista IstoÉ, além de desenvolver projetos pessoais sobre questões ecológicas e sociais. A partir de 1985, passou a colaborar em periódicos nacionais e internacionais como profissional autônomo. Foi o primeiro fotógrafo a realizar um ensaio sistemático sobre os ecossistemas e as unidades de conservação do país, após 22 anos de expedições pelo interior do Brasil. Em 1997, lançou o livro de fotografias "TerraBrasil", resultado de dez anos de pesquisas. Em 2001, foi escolhido pelo Museu Britânico de Londres para produzir a capa do livro "Unknown Amazon" que acompanhou uma grande exposição etnográfica sobre a Amazônia. Neste mesmo ano, foi convidado pelo Ministério das Relações Exteriores para realizar a exposição “Mudanças Climáticas” no Memorial da América Latina em São Paulo. Também foi convidado pelo Ministério do Meio Ambiente para realizar a exposição “Parques Nacionais do Brasil”, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Foi pioneiro em documentar todos os parques nacionais do Brasil e a produzir uma edição especial de colaborador para a revista National Geographic Society, que resultou na publicação do livro “Bichos do Brasil” (2008). Possui fotos em acervos de vários museus e galerias, entre eles o Museu do Café de Kobe (Japão), o Centro Cultural Georges Pompidou de Paris (França), Museu Britânico de Londres (Inglaterra), Museu de Arte e Museu de Arte Moderna, ambos em São Paulo. Recebeu o Prêmio Jabuti com o livro "Amazônia" (2006); o Prêmio Fernando Pini de melhor livro de arte do ano, com a obra "Mar de Dentro" (2007); Prêmio Fernando Pini de Excelência Gráfica com o livro "Sertão Sem Fim", além de ser finalista do Prêmio Jabuti e do Prêmio Fundação Conrado Wessel (2010).

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Fotógrafo, jornalista e professor.

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle da descrição

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR(CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias.

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

ARAQUÉM Alcântara. Website. Disponível em: <https://araquemalcantara.com.br/araquem>. Acesso em: 02 de jun. 2019.
ARAQUÉM Alcântara. Verbete da Enciclopédia. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa1906/araquem-alcantara>. Acesso em: 02 de jun. 2019.

Notas de manutenção