Szachna Eliasz Cynamon

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Szachna Eliasz Cynamon

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

  • Szachna Cynamon

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1925-2007

História

Nasceu em 25 de abril de 1925, na Polônia, filho de Hersz Cynamon e Ryfka Cynamon. Imigrou com sua família para o Brasil em 1933, instalando-se no município de Petrópolis (RJ). Adolescente, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde, por intermédio de seu pai, passou a trabalhar no Departamento de Imprensa e Propaganda. Em 1951 formou-se pela Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Recém-formado iniciou estágio no escritório do conceituado engenheiro russo Greg Zaharov. Aproximou-se então do engenheiro David Grynfogiel, o que lhe valeu em 1952 a ida para o Serviço Especial de Saúde Pública (SESP), onde iniciou sua trajetória profissional como engenheiro sanitário. Inicialmente trabalhou efetuando cálculos de cimento argamassa para projetos de obras de saneamento básico. Posteriormente foi admitido como engenheiro distrital no Centro de Saúde do SESP em Colatina (ES), região de extração mineral de mica, ferro e pedras preciosas da Companhia Vale do Rio Doce. Entre 1952 e 1954 trabalhou no município mineiro de Governador Valadares, região de produção de aço e ferro gusa. Como subchefe da área de engenharia do SESP coordenou projetos de obras para instalações de tratamento e abastecimento de água e esgoto sanitário. Em 1955 concluiu o curso de especialização na Faculdade de Higiene e Saúde Pública da Universidade de São Paulo, mesma instituição onde obteve, em 1969, o título de doutor em saúde pública com a tese "Procedimentos para equacionamento e projeto de esgotos sanitários de pequenas comunidades". A carreira de engenheiro sanitário também incluiu diversas atividades no campo da educação sanitária, com treinamentos realizados em escolas rurais por diversos estados da federação. Em 1966 ingressou na Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), onde criou o Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental e também idealizou a primeira patente tecnológica internacional da Fundação Oswaldo Cruz, o Valo Aeróbio-anaeróbio de Oxidação ETE – em Escala Piloto da Fiocruz (1996). Foi o principal responsável pela consolidação do ensino no campo da engenharia sanitária na instituição. Ainda no âmbito da ENSP, foi idealizador e coordenador do Projeto Articulado de Melhoria da Qualidade de Vida - Universidade Aberta (1993-2000). Fundou e presidiu a Cooperativa dos Trabalhadores Autônomos do Complexo de Manguinhos (1994-2002). Entre os prêmios e homenagens que recebeu, destacam-se: Personalidade Científica em Desenvolvimento Tecnológico, concedido em 1999 pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária, prêmio pelos serviços prestados à engenharia da saúde, por ocasião do centenário da Organização Pan-Americana da Saúde, e Personalidade da Engenharia Sanitária do Século XX, conferido pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio de Janeiro, em 2001. Morreu em 10 de junho de 2007, no Rio de Janeiro.

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle da descrição

Identificador do registro de autoridade

SZ

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR CPF

Status da descrição

Nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Notas de manutenção