Pedro Gabriel Godinho Delgado

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Pedro Gabriel Godinho Delgado

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1950-

História

Nasceu em Minas Gerais, em 26 de agosto de 1950. Em 1975, formou-se em Medicina pela UFJF. Seu interesse pela Psiquiatria nasceu através do estágio voluntário realizado na Colônia de Barbacena, durante os finais de semana, sob a orientação dos professores Silvio Oliveira e Alonso Moreira Filho, no quarto ano da graduação. Em 1976, iniciou o Curso de Especialização em Psiquiatria Social na UFRJ e no ano seguinte ingressou na Residência no Instituto de Psiquiatria da Universidade do Brasil e no mestrado do Instituto de Medicina Social, da UERJ. Trabalhou como bolsista concursado pela Divisão Nacional de Saúde Mental, no Centro Psiquiátrico Pedro II em 1978, no hospital infantil e pronto-socorro do hospital Gustavo Riedel, daquele Centro. Neste mesmo ano, foi aprovado no concurso do INAMPS, indo trabalhar no PAM de Duque de Caxias. Prestou novo concurso para a DINSAM, em 1982, para médico sanitarista e optou por trabalhar na Colônia Juliano Moreira. Defendeu a dissertação de mestrado em agosto de 1983, no IPUB, sobre o desemprego dos operários metalúrgicos de Paracambi e sua psiquiatrização maciça. Foi transferido para o CPP II, em 1984, onde trabalhou como médico da enfermaria feminina no Instituto de Psiquiatria Adauto Botelho (IPAB). Neste período frequentou o curso de Especialização em Planejamento Estratégico de Saúde, oferecido pela Fundação Oswaldo Cruz. Retornou, no ano seguinte, a Colônia como Diretor de Ensino e Pesquisa, onde fundou o Núcleo de Pesquisa em Psiquiatria Social (NUPSO). Em 1987, presenciou a tentativa de intervenção do Ministério da Saúde na Colônia e participou da resistência composta de funcionários e usuários. Foi o redator da primeira versão do projeto de lei Paulo Delgado, pela extinção dos manicômios no Brasil, encaminhada à Câmara de Deputados neste mesmo ano. Foi aprovado no concurso para professor adjunto de Psicologia Médica da UFRJ, em 1989, e por este motivo se demitiu da Colônia no ano seguinte. Em 1992, defendeu a tese de doutorado, na Universidade de São Paulo, com o título “As razões da tutela". Assumiu, em 1999, a Coordenação de Saúde Mental do Estado do Rio de Janeiro e em 2000, a Coordenação Nacional de Saúde Mental, ligada ao Ministério da Saúde, em Brasília. Fez pós-doutorado na London School of Hygiene and Tropical Medicine, da Universidade de Londres (2008); Coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool & Outras Drogas, do Ministério da Saúde de agosto de 2000 a dezembro de 2010 e presidente da III Conferência Nacional de Saúde Mental (2001) e da IV Conferência Nacional de Saúde Mental – Intersetorial (2010). É professor adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Faculdade de Medicina e Instituto de Psiquiatria-IPUB) e vice-presidente regional da World Association for Psychosocial Rehabilitation (WAPR).

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle da descrição

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR(CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias.

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Notas de manutenção