Dossiê 17 - Luiz Fernando Rocha Ferreira da Silva

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC 05-05-03-17

Título

Luiz Fernando Rocha Ferreira da Silva

Data(s)

  • 03/02/1993 (Produção)

nível de descrição

Dossiê

Dimensão e suporte

Documentos sonoros: 2 itens (fitas cassetes, 1h40; arquivo digital).

Área de contextualização

Nome do produtor

História arquivística

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Entrevista realizada por Mabel Imbassay e Begonha Eliza Bediaga para um projeto sobre a História Administrativa da Casa de Oswaldo Cruz.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Sumário

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Inventário

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Sumário
Fita 1 - Lado A:

  • lembranças de sua infância em Botafogo, e de seus pais;
  • seus primeiros anos de estudo e a influência dos pais em seu hábito de leitura e na religião;
  • a simpatia pelo positivismo e pela irreverência anarquista;
  • lembrança de seu tio Eduardo Marques e as histórias que ele contava sobre Manguinhos;
  • sua religiosidade na infância e a paixão do pai pela ciência;
  • sobre a expulsão do colégio religioso por seu espírito questionador;
  • a convivência do mito de Oswaldo Cruz e Miguel Couto na sua infância;
  • breve referência a Aloysio de Castro;
  • o desejo de ser naturalista e a influência dos pais para que fizesse medicina;
  • alusão à sua mãe;
  • sua ida para a Escola Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil.
    Fita 1 - Lado B:
  • seus estudos na Faculdade de Medicina e o estágio no Instituto de Biofísica;
  • lembrança de Fróes da Fonseca e alguns outros professores de sua época de faculdade;
  • comentário sobre o ensino no tempo da Cátedra;
  • sobre seu trabalho como monitor na Cadeira de Doenças Infecciosas e Parasitárias;
  • sobre a relação professor/aluno nos tempos de faculdade e a organização do ensino nesta época;
  • comentário sobre José Rodrigues da Silva, seu professor na faculdade;
  • seu primeiro salário como monitor e alusão a alguns colegas de faculdade;
  • sobre a organização dos cursos da Faculdade Nacional de Medicina, na sua época, e referência às demais faculdades de medicina existentes então;
  • sobre o concurso para monitoria e o trabalho do monitor;
  • considerações sobre o tratamento dispensado aos pacientes na sua época e atualmente,
  • referência à valorização do profissional de medicina, no passado.
    Fita 2 - Lado A:
  • sobre o que considera falta de valores morais, atualmente;
  • lembranças de seu tempo de faculdade;
  • sua formação em Parasitologia e os estudos em Manguinhos, com Herman Lent;
  • seus estudos em Belo Horizonte, com professor Wladimir Lobato Paraense;
  • a estrutura laboratorial do IOC na década de 60, e alusão a alguns pesquisadores;
  • sua preparação para o concurso de Cátedra de Parasitologia na Faculdade de Ciências Médicas e sua docência nesta cadeira;
  • o convite para ser paraninfo de uma turma cujo patrono era Che Guevara e a repressão política sofrida;
  • referência ao cargo de assistente do professor Rodrigues da Silva, na Faculdade de Medicina da Praia Vermelha;
  • o convite para trabalhar em Manguinhos e a organização do curso de Parasitologia;
  • comparação entre o profissional de saúde de hoje e de ontem;
  • o cargo de professor titular em Manguinhos e do chefe do Departamento de Ciências Biológicas;
  • referência ao trabalho com Herman Chatesmayer e Blois;
  • sobre sua equipe na organização do Departamento de Ciências Biológicas de Manguinhos;
  • o poder político de Blois da administração de Manguinhos;
  • os primórdios da Escola Nacional de Saúde Pública e a criação da Fundação Nacional de Saúde Pública.
    Fita 2 - Lado B:
  • comentário sobre a personalidade de Bloes;
  • alusão a Zeferino Vaz, presidente da Sociedade de Parasitologia.

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Preliminar

nível de detalhamento

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

Junho de 2010.

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados