Luis Rey

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Luis Rey

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1918-2016

História

Nasceu na cidade de São Paulo em 26 de março de 1918, filho de Gabino Rey e Maria Perruoli Rey. Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) em 1944 iniciou sua carreira como chefe de um posto de saúde do Serviço Especial de Saúde Pública no interior do Pará (1946-1947). De 1948 a 1949 especializou-se em saúde pública pela Escola Nacional de Saúde Pública de Paris. De volta ao Brasil, atuou na Divisão de Organização Sanitária – Setor de Helmintoses, do Ministério da Educação e Saúde (1949-1951). Em 1951 ingressou na Faculdade de Medicina da USP, onde lecionou parasitologia e obteve os títulos de doutor em medicina (1956) e de livre-docente de parasitologia (1961). Em 1959 criou a Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, sendo seu editor até 1964. Militante do Partido Comunista Brasileiro, foi demitido da universidade com base no Ato Institucional nº 1, editado em 1964 pelo regime militar recém-instaurado no país. Entre 1965 e 1969 ensinou parasitologia na Escola de Ciências Biológicas do México, na Faculdade de Medicina de Taubaté, na Universidade do Norte do Paraná e na Faculdade de Higiene e Saúde Pública da USP. Em 1969, de acordo com os termos do Ato Institucional nº 5, teve decretada sua aposentadoria. A partir de 1970, como médico epidemiologista da Organização Mundial da Saúde (OMS), dedicou-se ao desenvolvimento de ações programáticas para o combate e controle da esquistossomose e outras parasitoses em países da África, Oriente Médio e América Latina. Após 13 anos na OMS, ingressou na Fiocruz. Foi chefe dos Departamentos de Helmintologia (1984-1985) e Biologia (1988-1990) do IOC, como também superintendente do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (1985-1989). Aposentado em 1991, transferiu-se para o Departamento de Medicina Tropical do IOC, onde chefiou o Laboratório de Biologia e Controle de Esquistossomose até 2002. Em 2005 recebeu o título de pesquisador emérito da Fundação. Ao longo de sua carreira, publicou livros que se tornaram referências para as ciências biomédicas, como Parasitologia, Bases da parasitologia médica e Dicionário de termos técnicos de medicina e saúde, vencedor do prêmio Jabuti de 2000 na categoria ciências naturais e ciências da saúde. Escreveu também Um médico e dois exílios: memórias. Morreu em 5 de março de 2016, no Rio de Janeiro.

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Pesquisador Emérito da Fiocruz, 2004

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Casado com Dora Wanderley Rey
Filhos: Luis Carlos Rey, Heloísa Farza Rey e Clara Rey

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle da descrição

Identificador do registro de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR(CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias.

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Galeria de Honra da Fiocruz. Disponível em <https://portal.fiocruz.br/personalidade/luis-rey>. Acessado em maio de 2020.

Notas de manutenção