Item 27 - Luiz Aurélio Alves Orsini

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC 05-06-01-01-01-06-27

Título

Luiz Aurélio Alves Orsini

Data(s)

  • 2001 (Produção)

nível de descrição

Item

Dimensão e suporte

Documentos sonoros: 1 fita cassete e 1 CD (30min; cópia digital)

Área de contextualização

Nome do produtor

História arquivística

Entrevista realizada por Maria Eugênia Noviski Gallo, em Belo Horizonte (MG), no dia 26 de novembro de 2001.

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Sumário de assuntos
Fita 1 – Lado A
Lembranças dos pais, da infância e adolescência; a formação escolar e a entrada na Universidade, em 1949; os motivos da opção pela Medicina e as aulas de dermatologia e hanseníase na graduação; o título de Especialista em Hanseníase concedido pela Associação Brasileira de Hansenologia em 1975; o curso no SNL e sua passagem pela Colônia Santa Isabel, em Minas Gerais; opinião sobre as atividades de controle de hanseníase no período de sua atuação profissional e nos dias de hoje; relato de casos relacionados ao estigma e ao preconceito que envolvem a doença; os medicamentos utilizados no combate à hanseníase como a Sulfona e opinião sobre a poliquimioterapia; relatos e casos de ex-pacientes e o atendimento a pacientes em seu consultório particular; as atuais políticas públicas de saúde empreendidas pelo Ministério da Saúde; a respeito da improvável possibilidade de se eliminar a hanseníase até 2005; sobre a mudança da terminologia ‘lepra’ para ‘hanseníase’; sobre sua filha Maria Beatriz, que também trabalha na área da hanseníase; a respeito do período em que atuou como diretor do Sanatório Cristiano Machado, em Sabará, Minas Gerais, e os motivos que o levaram a deixar a direção da instituição; a importância da prevenção de incapacidades nos pacientes atingidos pela hanseníase; a poliquimioterapia e as 12 doses; seu trabalho na Instituição Caio Martins, em Sabará, Minas Gerais, para menores infratores, e comentários sobre os doutores Ernani Agrícola, Barreto Damasceno e Wandick Del Fávero; outras considerações sobre o trabalho de sua filha Maria Beatriz com a hanseníase e observações sobre Diltor Opromolla.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Transcrição integral e sumário de assuntos

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição

Condições de reprodução

Sem restrição

Idioma do material

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota de publicação

MACIEL, Laurinda Rosa. ‘Memórias e narrativas da lepra/hanseníase: uma reflexão sobre histórias de vida, experiências do adoecimento e políticas de saúde pública no Brasil do século XX’, In História Oral, v. 20, n. 1, p. 33-54, jan./jun. 2017.
Disponível em: <http://revista.historiaoral.org.br/index.php?journal=rho&page=article&op=view&path%5B%5D=696&path%5B%5D=pdf>

Área de notas

Nota

Resenha Biográfica
Luiz Aurélio Alves Orsini nasceu em 04 de setembro de 1930, em Pará de Minas, Minas Gerais. Aos 14 anos, os pais se mudaram para Belo Horizonte, onde concluiu a formação escolar de ensino fundamental e médio na rede pública. Em 1949, ingressou no curso de Medicina, na atual UFMG, concluído em 1956. A opção pela Medicina foi por influência do leprologista Olinto Orsini, seu primo e profissional bastante conceituado na área da hansenologia. Durante a graduação foi monitor da disciplina Clínica Dermatológica. No final da faculdade fez um curso no Serviço Nacional da Lepra (SNL), em Belo Horizonte, e teve uma passagem pela Colônia Santa Isabel, em Minas Gerais. Em 1957, ingressou no SNL atuando no estado de Minas Gerais, e desde então utilizou Sulfona no tratamento aos pacientes; atendia também a pacientes particulares nas Clínicas Santa Inês e Minas Clínica, localizadas em Belo Horizonte. Entre 1958 e 1966 Luiz Orsini foi diretor do Sanatório Cristiano Machado, na cidade de Sabará, Minas Gerais. De 1975 a 1977 ministrou aulas para o Curso de Atualização em Hansenologia, onde lecionava para os agentes comunitários dos postos municipais de Belo Horizonte. O dr. Orsini foi professor assistente de Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas, membro efetivo do Colégio Ibero Latino Americano de Dermatologia, hansenologista da Secretaria de Saúde e Assistência, secretário e tesoureiro das Sociedades Brasileiras de Dermatologia e Leprologia (Sessões de Minas Gerais) e sócio efetivo das Sociedades de Dermatologia e Leprologia. Teve atuação em nível nacional, estadual e municipal no que se refere às ações governamentais de combate e controle da hanseníase durante quase 50 anos.

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados