Fundo 06 - Instituto Nacional de Endemias Rurais

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC 06

Título

Instituto Nacional de Endemias Rurais

Data(s)

  • 1956-1974 (Produção)

nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Documentos textuais: 3,78 m
Documentos iconográficos: 313 itens (fotografias)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1956-)

História administrativa

O Instituto Nacional de Endemias Rurais (INERu) originou-se da lei n. 2.743, de 6 de março de 1956, que criou o Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu) no Ministério da Saúde. Sua estrutura organizacional era constituída pelo Núcleo Central de Pesquisas da Guanabara, Centro de Pesquisa René Rachou (MG), Núcleo de Pesquisas da Bahia e Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães (PE). Aos centros e núcleos, por seus laboratórios, competia: realizar estudos e pesquisas sobre o conhecimento de malária, leishmaniose, doença de Chagas, peste, brucelose, febre amarela, esquistossomose, filariose e outras endemias brasileiras, investigando a natureza e o comportamento de seus agentes etiológicos, vetores e hospedeiros, assim como os fatores e modos de transmissão; atuar no aperfeiçoamento das medidas de combate às endemias; participar, com a Divisão de Profilaxia do DNERu, dos inquéritos destinados a determinar o grau de prevalência e de morbidade das referidas doenças e a avaliar os métodos profiláticos empregados, como também estabelecer as normas observadas nesses inquéritos; promover a celebração de convênios, acordos, contratos e ajustes com outros órgãos de pesquisas, governamentais ou não. Durante a década de 1960 o INERu instituiu programas de trabalho visando à intensificação do controle e combate às endemias rurais, tais como: Plano Piloto para Experimentação e Avaliação da Metodologia no Controle da Esquistossomose; Investigações e Estudos sobre doença de Chagas; Pesquisas sobre leishmanioses; Projeto Piloto para Pesquisas Aplicadas ao Combate à Peste no Brasil. Em 1970, foi criada a Superintendência de Campanhas de Saúde Pública, pelo decreto n. 66.623, de 22 de maio, resultado da fusão do DNERu com as Campanhas de Erradicação da Varíola e da Malária. Nessa mesma data, pelo decreto n. 66.624, a Fundação de Recursos Humanos para a Saúde foi transformada em Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o INERu a ela integrado. Pelo decreto n. 67.049, de 13 de agosto de 1970, o INERu passou a denominar-se Instituto de Endemias Rurais, ficando subordinado à direção do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) como órgão autônomo. No primeiro semestre de 1976 foi aprovado pelo ministro da Saúde o Plano de Reorientação Programática da Fiocruz, que integrou as atividades e definiu os objetivos até então dispersos na área de pesquisa. Desta forma, o INERu foi incorporado à estrutura funcional do IOC, e seus centros e núcleos regionais foram transformados nestas unidades: Centro de Pesquisa René Rachou, Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães e Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz.

História arquivística

Os documentos encontravam-se na antiga sede do Núcleo Central de Pesquisas do INERu, no Rio de Janeiro, e foram recolhidos ao Departamento de Arquivo e Documentação em 1995.

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Documentos textuais: reúne ofícios, telegramas, programas e projetos de pesquisa, fichas de dados epidemiológicos e de levantamento parasitológico e helmintológico, relatórios de atividades, inquéritos sorológicos, artigos científicos, boletins informativos e recortes de jornais, entre outros documentos, referentes às atividades de ampliação do conhecimento no campo de endemias.
rurais, de aperfeiçoamento de seus métodos profiláticos, além das atividades destinadas a combatêlas,
que eram desenvolvidas pelas circunscrições nos estados e municípios. Inclui também
organogramas, boletins semanais, portarias, declarações, ofícios-circulares, planos de trabalho,
termos de acordos e convênios, entre outros documentos, referentes às atividades de administração
interna do INERu, bem como aquelas resultantes de suas relações com outras instâncias políticoadministrativas
em sua condição de órgão do DNERu do Ministério da Saúde.
Documentos iconográficos: reúne fotografias das sedes dos centros de pesquisa construídos para
atender ao desenvolvimento de programas, projetos e planos de pesquisas locais, como também
das localidades que serviram como estudo de campo para pesquisas, seja pela coleta de animais,
seja pelo alto grau de infecção entre seus habitantes, de pessoal treinado para atuar em tais pesquisas,
de laboratórios, postos médicos e também de construções de cunho profilático. Grande parte das
fotografias apresenta-se colada a páginas de relatórios, alguns destes relativos às atividades geradas
com base em convênios estabelecidos entre o INERu e instituições como a Organização Pan-
Americana da Saúde, a Fundação Rockefeller, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste,
a United States Assistance for International Development e o Instituto Pasteur. É importante
ressaltar que essas fotografias não abrangem todo o período de atuação do instituto, pois apresentam
sua produção localizada entre 1951 e a década de 1970. Observa-se, também, que a maior parte
das fotografias foi produzida enquanto o INERu esteve sob a direção de José Rodrigues da Silva.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Série Administração Geral
Série Estudos e Pesquisas
Série Circunscrições

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

  • espanhol
  • inglês
  • português

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Casa de Oswaldo Cruz. Departamento de Arquivo e Documentação.
Fundo Instituto Nacional de Endemias Rurais: inventário. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1997.

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Fundo Casa de Oswaldo Cruz, seção Departamento de Arquivo e Documentação, subseção Serviço
de Arquivo Histórico, série Projetos de Pesquisa, projeto Memória do Centro de Pesquisa René Rachou,
depoimentos orais
Fundo Centro de Pesquisa René Rachou
Fundo Frederico Simões Barbosa

Descrições relacionadas

Área de notas

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados