Mostrando 10 resultados

descrição arquivística
Recife (PE) Esquistossomose
Visualização de impressão Ver:

Publicações

  • BR RJCOC CE-DP-PP-01.v.1-v.4
  • Dossiê
  • 1928 - 2003
  • Parte de Celso Arcoverde

Les faunes regionales et des puces dan leurs rapports avec la peste, tratado de higiene, em tôrno da profilaxia da peste: Noções básicas gerais de infecção, imunidade, desenfecção, epidemiologia e profilaxia, traços biográficos de Oswaldo Cruz, doença de Chagas, la peste, verificação da sensibilidade dos roedores da região neotrópica, le trachome, o problema da peste roedores silvestre no nordeste brasileiro, alguns aspectos das relações hospedeiro-parasito entre as frases larvárias do trematódeo schistosoma mansoni e o molusco australorbis glabratus, temas oftalmólogicos, contribuição ao diagnóstico parasitológico da leishmaniose visceral, Oswaldo Gonçalves Cruz-opera omnia, a bilharziose mansônica e o desenvolvimento nordestino, onde os alunos pegam esquistossomose, painel do programa especial de controle de esquistosomose, esquistossomose pulmonar, guide pour la lutte contre le trachome, programa integrado de doença endêmicas, esquistossomose mansônica urbana, a memória da tuberculose, Oswaldo Cruz o médico do Brasil, esquistossomose mansoni, medical parasitology, doenças transmissíveis, la peste, faceur de regulation des pupulations de meions au kurdistan iranien.

Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu)

  • BR RJCOC CE-GI-01.v.1-v.4
  • Dossiê
  • 1935 - 06/05/1970
  • Parte de Celso Arcoverde

Quadros demonstrativos, tabelas, gráficos, mapas, cartas, recortes de jornais (Tribuna Médica, O Jornal, Estado de Minas), manuais, relatórios de atividades, relatórios de reuniões, folhetos, artigos científicos, ofícios, publicações, noticiários, revistas (Revista Brasileira de Malariologia e Doenças Tropicais), jornais, aerogramas, pareceres, ensaios, portarias, requerimentos, normas, agendas, diagramas, apontamentos, informativos, decretos, apostilas de curso, discursos, estudos de caso, formulários, inquéritos, organogramas, telegramas, listas de médicos, atas de reunião, fotografias, negativos flexíveis, e desenhos.
Os documentos iconográficos foram produzidos e acumulados no decorrer da realização das campanhas sanitárias realizadas pelo DNERu, destacando-se as campanhas contra o tracoma, a doença de Chagas e a esquistosomose.

Dossiê Consultor da Oficina Sanitária Panamericana da Organização Mundial de Saúde

Revistas, artigos científicos, diários, cartas, telegramas, formulários, publicações: "Fiebre Amarilla", "Tabla de comparacion com las convenciones sanitárias internacionales anteriores y acuerdos similares", "Bulletin of the Word Health Organization", Yellow Fever Vaccination, Statistical Methodology in Malaria Work; La fiebre amarella in México y su origem en América, Public Health Nursing; Sumary of the Conference on Aedes Aegypti Eradication; recortes de jornais, relatórios de atividade, informativos, anais, memorandos, plantas baixas, comunicações em evento, apostilas, cartões de identificação, vales, quadros demostrativos para diferenciação microscópica das larvas e receitas médicas, quadros demostrativos de equipes de trabalho, aerogramas, cartas-circulares, mapas, folhetos, recibos de pagamento, declarações, programas de treinamento, programas de curso, guias de imigração, discursos, notas de débitos, certificados, prospectos, autorizações para pagamentos, autorizações para dirigir veículos, resultados de exames, faturas, bilhetes, comprovantes de despesa, comprovantes de depósitos, comprovantes de restituição, comprovantes de pagamento, laudos de avaliação de desempenho, certificados de garantia, notas fiscais, apólices de seguro, portarias, guias de recolhimento de imposto alfandegário, atas de reunião, acordos, estudos de caso, calculadoras de custos de pesticidas, cartões de visita, comentários, comunicados, envelopes, extratos de conta, folhas timbradas, listas de formulários, listas de nomes e endereços, listas de referência bibliográficas, normas, panfletos e receitas médicas.

Dossiê Instituto Nacional de Endemias Rurais - Ineru

Artigos científicos, manuais, Revista Brasileira de Malariologia e Doenças Tropicais, planos de ação, quadros demostrativo de pessoal, quadros demostrativos das despesas com a obra do núcleo, quadros demostrativos do levantamento malacológical, programas de eventos, propostas, ofícios, bilhetes, relatórios de visita, relatórios de atividades, relatórios de reunião, conhecimento aéreos, cartas, apontamentos, comprovantes de reembolso de viagem, lista de despesas com compras de filmes, revelações e cópias, listas de pessoal em exercício no núcleo central de pesquisas de jaquarepaguá, lista de microscópio de viaturas distribuídos aos núcleos e centros do Ineru, folhetos, diários, Publicações: "Instruções para Guardas e Guardas - Chefes, "Histórias da Febre Amarela no Brasil, instruções, cartões de visitas, ensaios, formulários, organogramas, plantas, listas de trabalhos publicados, cartões de esquema de localização e acesso.

Cartas

  • BR RJCOC CE-DP-IC-03
  • Dossiê
  • 13/10/1965 - 07/04/2004
  • Parte de Celso Arcoverde

Rodrigues da Silva

Frederico Adolfo Simões Barbosa

Sumário
Fita 1 - Lado A
Lembranças da infância; a vocação profissional do pai e do avô; o espaço da cidade para uma criança naquele tempo; a inauguração do Hospital Centenário; a festa de inauguração; a Revolução de 1930; comentários sobre Pessoa de Queiroz; o alistamento do irmão e a convocação do mesmo para a Revolução de 1932; a prisão do pai; comentários sobre Agamenon Magalhães; o episódio de invasão da Folha da Manhã.

Fita 1 - Lado B
Continuação da narrativa sobre o episódio contra o jornal de Agamenon Magalhães; a perseguição de Agamenon a sua família; Agamenon como interventor e sua perseguição aos integralistas; a perseguição sofrida e sua saída de Pernambuco; as dificuldades com o curso de medicina; a interferência da condessa e do conde Pereira Carneiro para sua liberação e a realização das provas de conclusão do curso de medicina; retorno ao Rio de Janeiro; a bolsa de estudos concedida por Assis Chateaubriand, em São Paulo; a Faculdade de Medicina; a opção pelo curso de medicina; a cultura médica brasileira e a influência europeia; o estágio no Hospital Centenário; referência a Samuel Pessoa e o curso de parasitologia, Aggeu Magalhães e Ulisses Pernambuco; o envolvimento com a psiquiatria e com a antropologia; a Aliança Nacional Libertadora (ANL); as reuniões políticas na faculdade; a pós-graduação com Samuel Pessoa, na USP.

Fita 2 - Lado A
A pós-graduação em São Paulo e a ajuda de Assis Chateaubriand a estudantes nordestinos; a moradia em uma pensão; comentários sobre Samuel Pessoa e a Revolução de 1932; contatos com o grupo de Samuel Pessoa; a estada no Rio de Janeiro; o alistamento nas tropas da 2ª Guerra Mundial e o retorno a Recife; a década de 1945; a denúncia de falsificação de exames de fezes no Hospital da Aeronáutica; o assassinato de Demócrito em 1945; suas primeiras leituras marxistas; sua inscrição para ir à guerra; a possibilidade de ir para o Rio de Janeiro, a desistência e o acidente com avião; o curso de mestrado nos EUA e sua opção pelo trabalho de campo; a reação americana no fim da guerra; fatos marcantes da passagem pelos EUA; episódio de racismo.

Fita 2 - Lado B
Continuação dos relatos do episódio de racismo; o primeiro casamento e as experiências de rapaz; a volta ao Brasil; as eleições no Brasil; o papel de Amílcar Barca Pellon e Aggeu Magalhães [pai] na organização do Centro; Aggeu (pai) e a organização da anatomia patológica de Pernambuco; comentários sobre Aggeu [pai]; a ida de Evandro Chagas a Recife; a criação do Serviço de Verificação de Óbitos e os primeiros estudos sobre esquistossomose; a construção do CPqAM; a indicação de seu nome para a direção do Centro; comentários sobre Barbosa Lima Sobrinho; o acompanhamento da construção do IAM; a inauguração do IAM e da Fundação Joaquim Nabuco; os funcionários do IAM; a esquistossomose; a criação dos centros de Belo Horizonte (MG) e da Bahia; as dificuldades financeiras no IAM e o financiamento por instituições estrangeiras; o controle da endemia de esquistossomose; as discussões contra os moluscicidas e o controle da esquistossomose no Egito.

Fita 3 - Lado A
As discussões sobre o uso dos moluscicidas e as tentativas com produtos naturais; a mudança de Instituto para Centro de Pesquisas; a publicação de trabalhos sobre os moluscicidas; os demais centros de pesquisa brasileiros; a pesquisa no Centro de Belo Horizonte; a política de controle da esquistossomose em Pernambuco; o uso de moluscicidas em meados da década de 1950 em caráter experimental; o trabalho na OMS; algumas experiências com moluscicidas no Egito; a Bayer e os moluscicidas; as desavenças na OMS; as pesquisas no CPqAM e a liberdade de contratação e demissão; a relação com Agamenom e Aggeu; as atividades na universidade; a demissão do CPqAM; a gestão do Centro e as relações políticas com os governos; o INERu na gestão de José Rodrigues da Silva; a aposentadoria precoce.

Fita 3 - Lado A
A experiência na OMS e os interesses políticos; o veto aos relatórios sobre restrições ao uso dos moluscicidas; a viagem a Gana; fatos marcantes na OMS; o retorno ao Brasil e os convites das universidades; o envolvimento com a educação médica e o cargo de presidente da ABEM; a escolha por Brasília e as divergências políticas; a relação com Pernambuco e a manutenção do trabalho no IAM; comentários sobre Francisco Arruda; o concurso de livre docência; comentários sobre o sistema de cátedras; a experiência em Brasília e a repressão na universidade; a aposentadoria especial; o título honoris causa; a gestão como diretor da Faculdade de Ciências da Saúde e as desavenças com o reitor; a criação da Associação de Docentes e sua participação; a invasão da Universidade de Brasília pela polícia; o financiamento de organizações internacionais de pesquisa.

Fita 4 - Lado A
O programa comunitário em Planaltina (cidade Satélite/Brasília); o cancelamento de convênios; a perseguição do reitor ao seu trabalho; referência a um documento papal sobre a absolvição de Galileu pela Igreja; o artigo 477: sua ação sobre os estudantes universitários e a posição da Congregação; o episódio na casa de um amigo ligado ao governo militar; o trabalho no Ministério da Educação, em Brasília; a perseguição em Brasília à sua esposa; as articulações com o CNPq; a Universidade de São Carlos; o processo eleitoral para reitor e a recusa da ministra; a separação da segunda esposa; Ernani Braga e o concurso para a Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp); a direção do Departamento de Epidemiologia e da Ensp; as atividades na ABEM; os quatro cargos ocupados na Fiocruz; a anistia e abertura política; a candidatura de Sergio Arouca para a Fiocruz; comentários sobre a política na Fiocruz.

Fita 4 - Lado B
O posicionamento político da Fiocruz; as novas diretorias e sua gestão; o Estatuto da Fundação; as dificuldades políticas; o retorno ao departamento e a criação do Núcleo de Estudos Samuel Pessoa; a aposentadoria na Ensp e o contrato como pesquisador visitante; o retorno a Recife; a incorporação ao CPqAM e o trabalho com esquistossomose; as homenagens recebidas; a Festa das Rosas e a arrecadação de fundos para o Hospital Centenário.

Otamires Alves da Silva

Sumário
Fita 1 - Lado A
Lembraças de Timbaúba (PE); a infância na Capunga (Recife/PE); a escola; a liberdade feminina; a universidade; o estágio com o Frederico Simões Barbosa e Ivete Barbosa, no antigo Instituto de Higiene, atual Laboratório de Higiene e Segurança do Trabalho (LHST); as diversões na adolescência; os filmes marcantes; os cantores da época; a contratação para o CPqAM; os trabalhos em esquistossomose; a atuação em educação sanitária; o trabalho com a peste, em Garanhuns (PE); os trabalhos com doença de Chagas.

Fita 1 - Lado B
A experiência na França; o doutorado; o convênio com a comunidade europeia; as pesquisas com vacina para a leishmaniose; os testes vacinogênicos em seres humanos.