Visualização de impressão Fechar

Mostrando 22 resultados

descrição arquivística
Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) Rio de Janeiro (RJ)
Visualização de impressão Ver:

1 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

Cartas

  • BR RJCOC JJ-DP-IC-01.v.1-v.2
  • Dossiê
  • 20/06/1961 - 29/11/2004
  • Parte de José Jurberg

Chainey, J. E.

Informativos

Boletín Epidemológico

Dalton Mario Hamilton

Entrevista realizada por Jaime Araújo Oliveira, Nara de Azevedo Brito e Rose Ingrid Goldschmidt, na Fiocruz (Rio de Janeiro/RJ), entre os dias 14 de maio e 12 de agosto de 1987.
Sumário
1ª Sessão: fitas 1 a 3
Origem familiar; a infância em Buenos Aires; formação escolar; o estudo em escolas públicas; perfil do pai; a vocação pela medicina; a morte do pai e o trabalho numa companhia de seguros; a experiência em empresas privadas e na administração de saúde pública; o trabalho como pediatra de um hospital público; as características do sistema de saúde argentino; a Escola de Medicina de Buenos Aires e as características do sistema universitário argentino; o governo peronista; o trabalho na campanha de diarréia estival e as primeiras ligações com saúde pública; a experiência de trabalho na província de Jujuy (AR); as opções político-partidárias; o planejamento em saúde pública; o exercício da medicina privada; a criação da Escola Nacional de Saúde Pública na Argentina em 1959; a realização do curso de saúde pública em 1963; as características do curso de saúde pública; a prática hospitalar dos médicos argentinos ligados à saúde pública e a dicotomia entre saúde e atenção médica no Brasil; a implantação do planejamento em saúde na América Latina através do método OPAS/CENDES – Centro Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Venezuela); a implementação de um sistema de informação em saúde na província de Tucumán (AR); a extensão do modelo Tucumán a todo o território argentino; o Modelo Nacional de Programação de Atividades em Saúde da Argentina em 1966; o método OPAS/CENDES e os discursos sobre planejamento; a tradição chilena em saúde pública; a introdução do planejamento em saúde nos países da América Latina; comparação entre o sistema de saúde no Brasil e na Argentina; o planejamento estratégico e o caso Montes Claros; a atividade político-partidária na Argentina; o curso de mestrado na Universidade de Michigan (EUA); o Programa Nacional de Estatística em Saúde na Argentina.

2ª Sessão: fitas 4 e 5
A elaboração do programa de saúde para o Partido Justicialista em 1973; a situação política argentina durante a década de 70; a morte de Perón e as perseguições políticas da Triple A (Aliança Anticomunista Argentina); a demissão do Ministério da Saúde da Argentina em meio à crise política; o trabalho nas obras sociais dos ferroviários; a mudança para o Brasil e o golpe militar em 1976 na Argentina; o trabalho como consultor da OPAS em Brasília; os primeiros contatos com Sérgio Arouca; o Programa de Preparação Estratégica de Pessoal em Saúde (PPREPS); a adaptação da família no Brasil; a experiência profissional de Susana Badino em Buenos Aires e na Escola Brasileira de Administração Pública (EBAP) da Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro; a solidariedade brasileira aos exilados argentinos; a mudança para o Rio de Janeiro contratado pela PAPPE; o Projeto de Caruaru.

3ª Sessão: fitas 5 a 7
O Projeto Integrado de Serviços de Saúde em Montes Claros; o Programa de Integração das Ações de Saúde e Saneamento (PIASS); a difusão do modelo Montes Claros; a lógica do planejamento estratégico; a experiência do PIASS na Bahia; a criação do PIASS; a continuidade do projeto em Montes Claros após a sua saída.

4ª Sessão: fitas 8 e 9
O ingresso na ENSP em 1978; o Departamento de Administração e Planejamento; a coordenação do curso básico e dos cursos de especialização da ENSP; a criação dos cursos de mestrado e doutorado e dos cursos regionalizados para dinamizar áreas estratégicas de saúde; a incorporação da política ao planejamento; os cursos regionalizados em Alagoas, Minas Gerais, Pernambuco e Paraíba; a difusão dos cursos regionalizados; o intercâmbio entre o Instituto de Medicina Social (IMS), a EBAP e a ENSP; o primeiro curso de planejamento do IMS em 1976; os cursos de planejamento da ENSP; a busca de respostas às experiências políticas do momento; o papel dos argentinos na introdução do planejamento em saúde pública no Brasil; comparação entre a formação profissional em saúde no Brasil e na Argentina; a criação do curso especializado em planejamento da Escola de Medicina de Buenos Aires em 1973; Brasil e Colômbia: centros de referência em planejamento em saúde para a América Latina; os latino-americanos no Departamento de Planejamento da ENSP; a assessoria na Nicarágua a convite de Sérgio Arouca.

5ª Sessão: fitas 10 e 11
A experiência de Joaquim Moreira Nunes na área de administração hospitalar e na ENSP; o elo entre teoria e prática nos cursos de administração; as características da gestão Vinícius da Fonseca na FIOCRUZ; a gestão Guilardo Martins Alves na FIOCRUZ; o modelo administrativo da FIOCRUZ; a incorporação de unidades isoladas à FIOCRUZ e a dificuldade de implantação de um projeto modernista e integrador; a democratização brasileira e a indicação de Sérgio Arouca para a Presidência da FIOCRUZ; a gestão Arouca; a concentração de informações na Superintendência de Administração Geral (SAG) e a centralização de decisões na presidência devido à ineficácia da área administrativa; proposta de reestruturação do modelo organizacional da FIOCRUZ; a intervenção na SAG; a indicação para chefiar a SAG; o papel do poder burocrático durante o período de reformas.

6ª Sessão: fitas 12 e 13
Avaliação do sistema de saúde brasileiro nos últimos 15 anos; as propostas do “partido sanitário” e as divergências em torno da reforma sanitária; a unificação do sistema de saúde como medida de racionalização; a participação popular visando a melhoria dos serviços de saúde; as divergências entre os membros do “partido sanitário” na Previdência Social, na Comissão de Reforma Sanitária e no Ministério da Saúde; o retorno a Buenos Aires após a abertura democrática; a experiência como gerente de planejamento do Instituto de Servicios de Obras Sociales para Trabajadores Rurales (ISARA); a experiência de Susana Badino no Instituto de Administración Pública (INAP); o regresso ao Brasil.

7ª Sessão: fita 14
Relato de sua posse na SAG; a relação do antigo superintendente com os funcionários administrativos; a proposta de reformas na área administrativa e a adesão gradual dos funcionários; a legitimação no trabalho pelo aumento da eficiência; as mudanças na estrutura organizacional da SAG; a eleição dos funcionários para promoção; a descentralização das decisões administrativas; os problemas do Departamento de Recursos Humanos; a informatização de processos financeiros; as demissões de funcionários devido a irregularidades.

8ª Sessão: fitas 15 e 16
A democratização da SAG com a socialização de informação; a descentralização de programas e orçamentos; a transparência administrativa e a consequente dificuldade do aparecimento de processos ilícitos; os resultados da descentralização dos recursos em nível das unidades; a informatização dos processos como forma de desburocratizar o poder, socializar a informação e adequar tecnologicamente a SAG; as resistências internas ao processo de informatização; a facilidade de acesso às informações e ao acompanhamento de processos através da informatização; a relação das unidades da FIOCRUZ com o processo de descentralização administrativa; as transformações da estrutura organizacional da SAG; a expectativa de irreversibilidade nas mudanças empreendidas na SAG.
NOTA: As 5ª, 7ª e 8ª sessões contaram com a participação de Joaquim Moreira Nunes e Susana Esther Badino.

Programas

Programas de governo, programas de eventos, programas de cursos, programas de trabalhos.

Publicações

"Aula inaugural do professor Carlos Chagas, no pavilhão Miguel Couto a 14 de setembro de 1926"; "Un poco de la vida de Carlos Chagas"; "Epidemiologia da doença de Carlos Chagas no estado do Rio Grande do Sul - Brasil"; "A penicilinoterapia intradermica"; "Boletin de informaciones parasitarias chilenas"; "Moléstias humanas transmitidas por hemípteros sugadores"; "A patologia de doença de Chagas"; "Boletim da Fundação Gonçalo Moniz"; "La Maladié de Chagas"; "Miocardítis Pernicosa"; "Estudos compratives sur les trypanosomiases américaine et africaine"; "Temas selecionados sobre medicina de animais de laboratório"; "Xenodiagnóstico no Instituto de Cardiologia"; "Mineral Requeirements"; "Monagement of a Laboratory bruding colony macaca mulata"; "Metodos de fifación del complemento estandarizado cuantativamente para la evoluación crítica de antígenos preparados con trypanossoma cruzi"; "Méthodes d'enquêtes, de surveillance et d'évalution de la lutie"; "Resenha Clínica- Científica"

Dossiê Superintendência de Campanhas de Saúde Pública - SUCAM

Artigos científicos, tabelas, agendas, recortes de jornal (O Globo e Jornal da Manhã), quadros demostrativos de focos do Aedes Aegypti, minutas, cartas, portarias, anais, gráficos, guias de receita, recomendações, aerogramas, ofícios, mapas, discos, orçamentos, relatórios de atividades, notas, termos de ocupação de unidade residencial funcional, Publicações: "Programa especial de controle da esquistossomose endêmica: I - Estado de Alagoas", "Programa especial de controle da esquistossomose no Brasil", "Sucan; Sua origem, sua história", "Um programa de treinamento e ação em saúde e controle da esquistossomose", planos de ação, manuais, projetos de pesquisa, fotografias, recibos, conferências, memorandos, comunicações em eventos, listas de participantes, transcrições de eventos, resumos, propostas, atas de reunião, ofícios - circulares, folhetos, comunicações em evento, revista, informativos, telegramas, programas de eventos, noticiários, pautas de reunião, acordos, comprovantes de despesas, notificações, termos aditivos, transparências, bilhetes de passagem, protocolos, requerimentos, pareceres, apontamentos, apostilas, bilhetes, capas de publicação, convênios, ensaios, formulários, instruções, listas de pedidos, lista de componentes, listas de contatos, programas de pesquisa, projetos piloto, prospectos, questionários, roteiros de elaboração de relatório, solicitações de passaporte.

Cartas

Revista Ciência Hoje
Silvio Luiz Putziger; Mário F. Oliveira; João Pedro Muller; Breno de Andrade Filho; Léo Dias Marques; Jan H. Pieterse; Glória Yasuda; Vera Lucia de Andrade Torres; Gilliat Luiz Frazão Moreira; Miguel Pereira Neto; Vera Lopes; Rejane Moraes; José Monserrat Filho; Jair Char

Cartas

Carlos Augusto de São José; Cesar Costa de Araujo; Cláudio Pereira de Queiroz; Dílson Paulo Alves; Helenildo Ramos Ortega; João Klinger; Lanes Recio Lopes Osório; Maria de Fátima Costa; Valter Henrique Renno

Instituto de Endemias Rurais

  • BR RJCOC CE-GI-05
  • Dossiê
  • 14/08/1968 - 30/03/1976
  • Parte de Celso Arcoverde

Ofícios, cartas, publicações, relatórios de atividades, relatórios de reunião, prestação de conta, aerogramas, anteprojetos, apontamentos, ensaios, fotografias, diapositivos, negativos flexíveis, quadros demonstrativos de reações sorológicas, tabelas, dossiê V Conferência Nacional de Saúde.
Referência ao Projeto Rondon.

Departamento Nacional de Endemias Rurais (DNERu)

  • BR RJCOC CE-GI-01.v.1-v.4
  • Dossiê
  • 1935 - 06/05/1970
  • Parte de Celso Arcoverde

Quadros demonstrativos, tabelas, gráficos, mapas, cartas, recortes de jornais (Tribuna Médica, O Jornal, Estado de Minas), manuais, relatórios de atividades, relatórios de reuniões, folhetos, artigos científicos, ofícios, publicações, noticiários, revistas (Revista Brasileira de Malariologia e Doenças Tropicais), jornais, aerogramas, pareceres, ensaios, portarias, requerimentos, normas, agendas, diagramas, apontamentos, informativos, decretos, apostilas de curso, discursos, estudos de caso, formulários, inquéritos, organogramas, telegramas, listas de médicos, atas de reunião, fotografias, negativos flexíveis, e desenhos.
Os documentos iconográficos foram produzidos e acumulados no decorrer da realização das campanhas sanitárias realizadas pelo DNERu, destacando-se as campanhas contra o tracoma, a doença de Chagas e a esquistosomose.

Relatórios

Relatórios de reunião, relatórios de pesquisas, relatórios de atividades, relatórios de cadastros, relatórios de prestação de contas, relatórios de transmissões, relatórios de controle de passagem, relatórios de acompanhamento.