Visualização de impressão Fechar

Mostrando 44 resultados

descrição arquivística
Rio de Janeiro (RJ) Política de saúde
Visualização de impressão Ver:

Nilo Chaves Brito Basto

Listas de alunos, cartas, discursos, conferências, comunicações em eventos, estudos de casos, currículos, artigos, diretrizes, provas tipográficas, ensaios, referente ao VIII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical e XI Reunião Anual da Associação Brasileira de Escolas Médicas.

Cartas

Curso Especial de Higiene e Saúde Pública

Jornais

  • BR RJCOC ED-FC-PP-02
  • Dossiê
  • 16/11/1984 - 09/1987
  • Parte de Eduardo Costa

Adilson Pereira dos Santos

Sumário
Fita 1 – Lado A
Informações sobre a infância, pais e irmãos; comentários sobre o interesse pelo futebol; as escolas que frequentou e professores; informações familiares a respeito da profissão dos pais e irmãos; sua passagem pelos seguintes clubes de futebol: Santa Rita, Central, Sport Clube de Juiz de Fora, Fernandópolis e Friburguense; comentários sobre os diferentes estados do Brasil onde já morou por causa da profissão de jogador de futebol e a chegada ao Fluminense Futebol Clube em 1995; o aparecimento dos primeiros sintomas da hanseníase em 1999 e o sofrimento físico e mental ocasionado por ela; comentários sobre o ortopedista Lídio Toledo e o técnico Carlos Alberto Parreira; o diagnóstico correto e preciso da doença elaborado pela dermatologista Maria Leide W. de Oliveira em 1999 e o apoio recebido da esposa e da filha; considerações sobre as possíveis causas da contaminação da hanseníase; comentários sobre a saída do Fluminense Futebol Clube, o tratamento recebido no Hospital do Fundão e as reações apresentadas pelo uso do medicamento; opinião sobre o preconceito e o estigma que cercam a doença, as atuais campanhas de
esclarecimentos veiculadas pela mídia em geral e sua importância no combate e eliminação da hanseníase; sua opinião sobre os motivos possíveis para os pacientes de hanseníase abandonarem o tratamento; comentários sobre o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) e o relacionamento entre os pacientes com hanseníase do Hospital Clementino Fraga Filho; os medicamentos usados ao longo do tratamento como Predinizona e Talidomida; a frustração e decepção em ter de deixar o futebol, a aposentadoria em 2003 e a inauguração de sua escolinha de futebol em Barra do Piraí, estado do Rio de Janeiro, em 2002.

Fita 1 – Lado B
Continuação dos comentários sobre a escola de futebol em Barra do Piraí; sobre o término do tratamento e as expectativas quanto a isso; considerações sobre a mudança de vida após adoecer; comentários sobre a boa relação que mantém com os jogadores e dirigentes dos antigos clubes, como o Fluminense e o Friburguense; opinião sobre as políticas públicas referentes à hanseníase no Brasil.

Professor dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Medicina Social no Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

  • BR RJCOC GA-DP-RA-02
  • Dossiê
  • 1980 - 06/1985
  • Parte de Paulo Gadelha

Trabalhos escolares; estatutos; ofícios; cartas abertas; propostas; manifestos; comunicações em eventos; relatório de atividade; programas de curso; apontamentos; ensaios; resoluções; projetos de lei; apostilas de curso; comunicados; normas; projetos; quadros; relatórios de pesquisa; transparências.

Núcleo de Estudos Políticos Sociais em Saúde

Relatórios de atividades, ensaios, prospectos, listas de referências bibliográficas, listas de preços, cartas, comunicados, estudos de caso, calendários, telexes, questionários, publicações: "Conjuntura e saúde", projetos de pesquisa, memorandos circulares, cartas circulares, apontamentos, catálogo de publicações, propostas, programas de evento, recortes de jornais (Folha de São Paulo, Jornal Tribuna da Imprensa, O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil), tabelas, bilhetes, cadernos de apontamentos, cartazes, convênios, comunicações em eventos, quadros demonstrativos de horários.

Chefe do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública

  • BR RJCOC SZ-GI-AI-02.v.1-v.3
  • Dossiê
  • 15/07/1965 - 01/06/1988
  • Parte de Szachna Cynamon

Relatórios, folhetos, cartas, leis, processos judiciais, tabelas, publicações, cartões, listas de livros, decretos, atas, listas de referências bibliográficas, catálogos das publicações do instituto de pesquisas rodoviárias, planos de ação, memorandos, estudos de casos, ordens de serviço, informativos, memorandos circulares, ofícios, nomeações, portarias, resoluções, ofícios circulares, comunicados, recibos, atos da presidência, cartas circulares, instruções normativas, faturas, fichas de cadastros, apontamentos, bilhetes, convites, ensaios, formulários, listas de avaliação de participantes, listas de participantes, projetos, prospectos, minutas de convênios, organogramas, folhetos, ementas, listas de itens, roteiros de avaliação, roteiros de discussão, diretrizes, programas de eventos, convênios, publicação: plano decenal de desenvolvimento econômico e social, notas técnicas.

Membro do Conselho Nacional de pesquisas - CNPO

  • BR RJCOC HL-RI-PC-03
  • Dossiê
  • 07/1964 - 17/03/1969
  • Parte de Herman Lent

Recortes de Jornais (Correio da Manhã, Jornal do Brasil, e Estado de São Paulo); Certidões; Cartas; Entrevistas; Apontamentos; Discursos de Agradecimento; Ensaios; Relatório de Atividades.

Ensaios

  • BR RJCOC SH-03
  • Dossiê
  • 05/1968 - 08/02/1996
  • Parte de Sarah Hawker

Ângela Gadelha

  • BR RJCOC GA-VP-03.v.1
  • Dossiê
  • 1970 - 1992
  • Parte de Paulo Gadelha

Apostilas de cursos; atestado de frequência; artigo científico; publicação; estudos de casos.

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

  • BR RJCOC LA-DP-SA-03.v.1-v.2
  • Dossiê
  • 07/06/1965 - 28/02/1991
  • Parte de Laerte de Andrade

Cartas, questionários de pesquisa, planos de trabalho, termos de concessão, telegramas, cartas circulares, recibos de pagamento, recortes de jornais (Jornal do Brasil e O Globo), formulários, ofícios circulares, extratos bancários, ofícios, declarações, projetos de pesquisa, informativos, recibos de postagem, recomendações, prospectos, comprovantes de pagamento, currículos, diário oficial, contra-cheque, portarias, relatórios de atividades, apontamentos, cartões de visita, folhetos, instruções para solicitação de bolsas, quadros demonstrativos de bolsas de pesquisa e tabelas.

Ângela Gadelha

  • BR RJCOC GA-VP-03.v.2
  • Dossiê
  • 05/1976 - 24/09/1987
  • Parte de Paulo Gadelha

Discursos; ensaios; projetos de cursos; revistas; programas de cursos; convênios de cooperações técnicas; informativos; programas de eventos; memorando-circular; apontamentos; apresentação de obras; atas de reuniões; declarações; diretrizes; planos de ações; projetos de pesquisa; relatórios de atividades; roteiros para elaboração de projetos.

Certidões

  • BR RJCOC HL-FC-ST-04
  • Dossiê
  • 26/09/1935 - 25/07/1979
  • Parte de Herman Lent

Aluno de Doutorado da Pós-Graduação da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz

Projetos de pesquisa, trabalhos escolares, memorandos, memorandos circulares, comunicados, notas do curso, apontamentos, ementas, programas de curso, publicação (Escola Nacional de Saúde Pública Pós-Graduação Stricto Sensu-Mestrado e Doutorado na Ensp), telegramas, cartas, fichamentos, instruções, listas de referências bibliográficas, monarquias, disco flexível.

Publicações

  • BR RJCOC SH-04.v.1
  • Dossiê
  • 1970 - 05/1989
  • Parte de Sarah Hawker

“Aborto provocado”; “Abortion in britain- Befre the abortion act- Asurvey of the historical evidence”; “Making choices- Evaluating the health risks and benefits of birth control methods”; “Better health for women’s and children through family planning”; “Estatística da saúde assistência medico sanitaria”; “International journal of gynecology & obstretics- Women’s health in the third world: the impact of unwanted pregnancy”; “Fundamental elements of the quality of care: A simple framework”.

Programas

Programas de governo, programas de eventos, programas de cursos, programas de trabalhos.

Artur Custódio Moreira de Souza

Sumário
Fita 1 – Lado A
Lembranças de seus pais e irmãos; as escolas onde estudou e o Curso Preparatório Martins, onde recebia bolsa de estudos; lembranças da infância e das oportunidades de educação que teve acesso quando jovem; os vários cursos de nível superior que ingressou e não concluiu tais como Comunicação, Serviço Social e Geologia, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ); sobre o projeto “A hanseníase tem cura” lançado pelo depoente e os colegas de turma do curso de Comunicação da UERJ; a aprovação no curso de Meio Ambiente no Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET), no Rio de Janeiro; o primeiro contato com Bacurau [Francisco Augusto Vieira] e com o Movimento de Reintegração das pessoas Atingidas pela Hanseníase (MORHAN), em 1986; sua entrada na Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro em 1984 e seu encontro com o MORHAN e nascimento da IDEA (International Association For Dignity And Economic Advancement) da cidade de Petrópolis em 1994; sua transferência para a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Iguaçu e a ida para o setor de hanseníase; a criação do MORHAN de Nova Iguaçu e seu conflito com pessoas ligadas ao Centro de Reestruturação da família (CERFA); algumas vitórias do MORHAN de Nova Iguaçu como, por exemplo, a correta designação da doença em uma novela de rede nacional; comentários sobre a sua participação no MORHAN nacional e relatos sobre a criação do mesmo em 1981; os núcleos do MORHAN distribuídos por todo o país e sua importância como movimento político de luta e mudança social; lembranças de seu relacionamento com Bacurau e as diferenças entre ambos.

Fita 1 – Lado B
A respeito da direção do MORHAN nacional ter passado de Bacurau para o entrevistado; a diversidade do MORHAN em diferentes regiões do país; o caráter militante que os voluntários do MORHAN possuem; relato sobre o processo de sua eleição para a direção do MORHAN nacional e sobre as resistências criadas a seu nome por não ser ex-hanseniano; o projeto de implementar a inclusão digital em todos os núcleos do MORHAN nacional; a importância do TeleHansen e a relação atual do movimento com os pacientes ; comentários sobre a hanseníase estar inserida nas resoluções do Conselho Nacional de Saúde e da Justiça.

Fita 2 – Lado A
A participação gratuita de atores como Ney Matogrosso, Ney Latorraca, Elke Maravilha, entre outros, em campanhas informativas elaboradas pelo MORHAN e sua importância; o aumento significativo do diagnóstico da hanseníase nos últimos anos; o apoio da Fundação Novartis da Suíça e do Brasil ao MORHAN e sobre seus militantes voluntários ou não; os convênios firmados com os governos estadual e federal; a relação do MORHAN com ONGs internacionais e a participação do depoente no Comitê de Ética da Fiocruz; as campanhas publicitárias elaboradas pelo MORHAN e, em especial, a estrelada pela atriz Regina Casé, que não foi considerada no seu objetivo eficiente na luta contra o preconceito que envolve a hanseníase; relatos do empenho do MORHAN no sentido de minimizar o estigma da hanseníase que vigora até os dias atuais; o prêmio concedido ao MORHAN pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), em 2004 e outros prêmios recebidos por alguns militantes como Antônio Borges; considerações sobre o momento positivo, no Ministério da Saúde, para a discussão de melhorias no tratamento contra a hanseníase no Brasil (2003).

Fita 2 – Lado B
Considerações sobre o dilema pessoal do entrevistado ao priorizar a vida profissional em detrimento da pessoal; a necessidade do MORHAN em buscar novas lideranças internas, fortalecer as antigas e apoiar os núcleos; a importância de se preservar a memória do movimento e de se coletar e registrar as histórias pessoais dos atores sociais que foram significativos nesta trajetória, nos mais variados aspectos, desde a criação do MORHAN; sobre o evento que moradores de colônias desativadas no país e a cerimônia organizada pelo MORHAN no teatro João Caetano, Rio de Janeiro, em 2005; observações sobre o significado do encontro de Francisco Augusto Vieira Nunes, o Bacurau com o Papa João Paulo II, na colônia de Marituba, no Pará, em 08/07/1980.

Secretário da Indústria e Comércio, Ciência e Tecnologia

  • BR RJCOC ED-GI-AI-09
  • Dossiê
  • 07/08/1992 - 17/08/1994
  • Parte de Eduardo Costa

Reúne: cartas, mensagens de fax, transferências, jornais, revistas, manuais, recortes de jornais (Jornal do Brasil e Jornal do Comércio), tabelas, publicações, resoluções, ofícios, apontamentos, ensaios, propostas, cartões, emendas, calendários, decretos, programas, informativos, programas de trabalhos, editais de convocações, relatórios de atividades, projetos.

Informativos

Atualidade Angdaua

Ensaios

Ensaios

  • BR RJCOC LE-DP-LP-11
  • Dossiê
  • 10/1980 - 21/10/1987
  • Parte de Anthony Leeds

Recortes de Jornais

Inclui Folha de São Paulo, Jornal Última Hora, Jornal Gazeta do Povo, O Globo, O Dia, O Fluminense, Jornal do Brasil, Jornal do Comercio, Jornal Gazeta de Notícias, Jornal Gazeta Mercantil, Correio Braziliense, Monitor Mercantil, Jornal da Tarde,Boletim Cambial, Diário Comércio e Indústria, Estado de São Paulo e Jornal de Brasília.

Euzenir Nunes Sarno

Sumário
Fita 1 - Lado A
Sua formação médica na Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública, em 1963 e a opção pela especialização em Anatomia Patológica; a vinda para o Rio de Janeiro, em 1967, o trabalho na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e a pesquisa com hepatite tipo B; os primeiros contatos com a lepra e a pesquisa em conjunto com Dr. Zambio Koop? sobre imunologia da lepra; início da carreira profissional na Fiocruz, em 1986; os projetos em poliquimioterapia e Sulfona com verba concedida pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); as mudanças realizadas no Laboratório de Hanseníase da Fiocruz, com melhorias e modernização do espaço físico e a qualificação de seus profissionais e a relação da Fundação com a Organização Mundial de Saúde (OMS); comentários sobre sua tese de livre docência pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1971; motivos pela escolha em estudar lepra e lembranças da graduação; as razões de sua mudança de Salvador para São Paulo devido à ditadura militar da década de 1960; o convite recebido pela Divisão Nacional de Dermatologia Sanitária e contratação pelo então presidente Sérgio Arouca em 1986, para trabalhar na Fiocruz, e as primeiras resistências encontradas; o convite recebido por Paulo Gadelha para a vice-presidência de Pesquisas e Desenvolvimento Tecnológico, em 2002; o trabalho de orientação de teses e dissertações e as aulas no Instituição Oswaldo Cruz (IOC) de biologia celular e nuclear.

Fita 1 - Lado B
A satisfação em ser professora e sobre o ensino tradicional e suas limitações; a importância da participação em Congressos; aspectos diferenciados sobre o bacilo da lepra e as impossibilidades de seu cultivo em meio de cultura; a mudança do nome da doença de lepra para hanseníase e suas implicações.

Resultados 1 a 30 de 44