Fundo FN - Felipe Nery Guimarães

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC FN

Título

Felipe Nery Guimarães

Data(s)

  • [193?]-[197?] (Produção)

nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Documentos iconográficos: 77 itens (fotografias)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1910-1975)

Biografia

Nasceu em 25 de maio de 1910 na cidade de Belém (PA). Formou-se médico vinte anos depois pela Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará. Em 1931 fez cursos de especialização no Instituto Oswaldo Cruz (IOC), no Rio de Janeiro. De volta a Belém, criou e dirigiu em 1937 o laboratório de Anatomia Patológica do Instituto de Patologia Experimental do Norte, e no mesmo ano fez parte da Comissão de Estudos sobre Leishmaniose Visceral Americana do IOC, sob a direção de Evandro Chagas. No ano de 1941 regressou ao Rio de Janeiro como médico especializado contratado pelo IOC, realizando inicialmente pesquisas sobre toxoplasmose e a ocorrência dos triatomíneos nas matas da cidade do Rio de Janeiro. Em 1943 cursou nova especialização no IOC, quando realizou os primeiros estudos de penicilina aplicada à bouba. Dois anos mais tarde foi um dos responsáveis pela instalação do Posto de Estudos do IOC na Baixada Fluminense, baseado primeiramente no município de Rio Bonito e depois em Araruama. O posto, transformado em Centro de Estudos da Baixada Fluminense, serviu de base para os primeiros estudos e experimentos sobre penicilina aplicada à bouba. Naquela unidade estudou também a sífilis rural, a blastomicose e a doença de Chagas. Participou de congressos nacionais e internacionais sobre malariologia e sífilis, doenças venéreas e treponematoses. Foi ainda perito para questões relativas à bouba na Organização Mundial da Saúde. Na década de 1940 publicou simultaneamente estudos sobre diversas doenças, tendo se dedicado especialmente à leishmaniose. A partir de 1948 o pesquisador passou a publicar também sínteses sobre o problema social representado pela bouba. Em 1956 tornou-se diretor do Programa de Erradicação da Bouba, criado durante o governo Juscelino Kubitschek (1956-1961), sob a gestão de Mário Pinotti no Departamento Nacional de Endemias Rurais. Em 1959 foi chefe do gabinete do ministério da Saúde no período de transferência da pasta para a nova capital federal, Brasília. Em 1961 retornou à Seção de Protozoologia do IOC. Permaneceu nas décadas de 1960 e 1970 em seu laboratório realizando pesquisas principalmente sobre leishmaniose, toxoplasmose e doença de Chagas, tendo também lecionado disciplinas em cursos de aplicação do IOC nos tópicos de bacteriologia e protozoologia. Em abril de 1975 tornou-se diretor do IOC, tendo falecido poucos meses após assumir o cargo ainda naquele ano.

História arquivística

Procedência

Doação de Reinaldo Felippe Nery Guimarães, filho do titular, em 2009.

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Reúne fotografias referentes à trajetória do titular como pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz, coordenador do Programa de Erradicação da Bouba, chefe do gabinete do Ministério da Saúde, bem como outras atividades profissionais e homenagens a ele conferidas.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

O fundo está organizado em cinco séries temáticas: Pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz; Coordenação do Programa de Erradicação da Bouba e Chefia do Gabinete do Ministério da Saúde; Outras Atividades Profissionais; Retratos e Homenagens.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condições de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

  • português

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Preliminar

nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados