Cesar Ferreira Pinto

Área de identificação

tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Cesar Ferreira Pinto

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • Pinto, Cesar

Outra(s) forma(s) de nome

  • Cesar Ferreira Pinto
  • César Pinto

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

Datas de existência

1896-1964

Histórico

Nasceu na cidade de Cruz Alta (RS), em 2 de abril de 1896. Em 1914 ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro formando-se em 1919, tendo à época recebido o prêmio Gunning. Seu primeiro trabalho, “Sobre as eugregarinas dos arthropodos brazileiros. Nota prévia”, foi publicado em 1918. Frequentador assíduo de Manguinhos desde 1920, logo interessou-se pela parasitologia médica. Em 1924 foi contratado como adjunto de assistente do IOC. Em 1931 foi nomeado chefe de laboratório, tendo sido designado para chefe da Seção de Entomologia em 1942 e, novamente, em 1944. Em 1950 aposentou-se do IOC, fato que não o impediu de continuar exercendo suas atividades de pesquisa. Durante os anos que trabalhou em Manguinhos realizou pesquisas com diferentes grupos de interesse médico, iniciadas com os estudos sobre barbeiros ao lado de Arthur Neiva. Interessou- se posteriormente pelos helmintos, publicando em parceria com Firmato de Almeida um trabalho sobre a biologia do Schistosoma mansoni hospedeiro invertebrado e vertebrado. Trabalhou ainda com gregarinas e hírudíneos. Dedicou-se intensivamente ao ensino, tendo ministrado curso de Parasitologia na Faculdade de Medicina de São Paulo, entre 1926 e 1928 junto com Lauro Pereira Travassos. Lecionou também no IOC, na Escola Superior de Agricultura e Veterinária do Rio de Janeiro, atuando na cadeira de higiene e polícia sanitária animal, na Faculdade de Medicina de Uberaba e na Faculdade de Farmácia e Odontologia de Ribeirão Preto, onde organizou o laboratório de parasitologia. Além de suas atividades de ensino e pesquisa, atuou como biologista do Ministério da Educação e Saúde; organizou e dirigiu o Serviço de Combate às Doenças Infecciosas no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais, durante os anos de 1948 e 1949 e dedicou-se à pesquisa sobre parasitas pulmonares, tendo atuado entre 1955 e 1957 no Serviço Nacional de Tuberculose. Deixou numerosas publicações em periódicos especializados, tendo contribuído ainda com três importantes obras para a ciência: “Doenças infecciosas e parasitárias dos animais domésticos”, “Zooparasitos de interesse médico e veterinário” e “Artrópodes parasitos e transmissores de doença”. Por seu legado à ciência, Foi homenageado por estudiosos de diferentes grupos que dedicaram a ele várias espécies e gêneros, como Brumptomyia pintoi (Lima, 1932), Simulium pintoi d'Andretta & d'Andretta, 1945, Cesartrema pintoi Travassos & Kohn, 1964 e o gênero Cesartrema Travassos & Kohn, 1964, e subgênero Pintomyia (Costa Lima, 1932). Morreu em 28 de julho de 1964, no Rio de Janeiro.

Locais

Estado Legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ocupações

Área de controle da descrição

Identificador de autoridade arquivística de documentos

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISAAR(CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias.

Status da descrição

nível de detalhamento

Datas das descrições (criação, revisão e remoção)

Idioma(s)

Escrita(s)

Fontes utilizadas na descrição

OLIVEIRA, Sebastião. Cesar Pinto. De soldado a cientista. Ciência para Todos, Rio de Janeiro, p. 8-9, 31 jul. 1949. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=085782&pesq=%22Cesar%20Ferreira%20Pinto%22&pasta=ano%20194&pagfis=259. Acessado em 10 abr. 2021.

Notas de manutenção