Fundo AP - Augusto Perissé

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC AP

Título

Augusto Perissé

Data(s)

  • 1864-1994 (Produção)

nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Documentos textuais: 7,28 m
Documentos iconográficos: 72 itens (52 fotografias, 2 tiras de negativos flexíveis com 5 fotogramas, 10 fotogramas de negativos flexíveis, 4 cartões-postais e 1 desenho)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1917-2008)

Biografia

Nasceu em 30 de abril de 1917, em Barbacena (MG), filho de João Gambetta Perissé e Irene de Mello Perissé. Em 1938 formou-se pela Escola Nacional de Farmácia da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio Janeiro. Em 1943 ingressou no Instituto Oswaldo Cruz (IOC) como químico analista. Na instituição foi tecnologista, professor, pesquisador e organizador do Laboratório de Química Orgânica. De 1948 a 1951 realizou cursos de especialização em química orgânica, bioquímica, eletrônica e microscopia eletrônica no IOC. Lecionou química no Instituto de Tecnologia do Rio de Janeiro (1952) e na Universidade da Bahia (1956). Em 1957 obteve o grau de doutor em ciências (química) pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo ao apresentar a tese intitulada "Sobre a síntese e as propriedades de formazanos e tetrazenos". Ainda em 1957 viajou para Frankfurt, Alemanha Ocidental, a fim de realizar o pós-doutorado como bolsista do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD). Em seguida, passou dois anos no Collège de France, em Paris, dando continuidade ao seu pós-doutorado. Em 1965 foi pesquisador visitante no laboratório do professor László Mester, do Instituto de Química de Substâncias Naturais, de Gif-sur-Yvette, França. Em 1970, com outros nove pesquisadores do IOC, teve seus direitos políticos suspensos e também foi aposentado compulsoriamente pelos Atos Institucionais 5 e 10 do governo militar instaurado no país em 1964, episódio denominado de "Massacre de Manguinhos". Embora tenha sido aprovado em concurso para professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto nesse mesmo ano, não pode ocupar o posto devido a sua cassação. Além disso, foi obrigado a interromper suas pesquisas sobre venenos de diplópodes (gongôlo) brasileiros. Em 1972, a convite do professor Mester, voltou ao Instituto de Química de Substâncias Naturais, onde permaneceu até 1975. Ainda no exterior, em 1973, esteve no Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica, de Paris, na Universidade Técnica de Munique e no Instituto Max Planck, de Heidelberg, onde pesquisou a síntese automática de proteínas. Entre 1976 e 1977 atuou em Moçambique como professor catedrático concursado da Universidade Eduardo Mondlane. Retornou ao Brasil por causa de problemas de saúde da esposa. Em 1981, como bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, recomeçou seu trabalho em Manguinhos, quando prestou consultoria à Vice-Presidência de Desenvolvimento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e retomou suas pesquisas sobre os diplópodes. Em 1984 iniciou estudos sobre química e bioquímica da hanseníase. No ano de 1986 foi reintegrado ao quadro de pesquisadores da Fiocruz. Em 1994, devido a problemas de saúde, afastou-se da instituição. Foi membro da Sociedade Brasileira de Química, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), da Sociedade de Biologia do Rio de Janeiro e das Sociedades de Química de Londres e da Alemanha. Morreu em 30 de março de 2008, no Rio de Janeiro.

História arquivística

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Reúne cartas, ofícios, cadernos de apontamento, declarações, recortes de jornais, relatórios de pesquisa, publicações, artigos científicos, apostilas de curso, cadernos de protocolo de pesquisa, fotografias, discursos e ensaios, entre outros documentos referentes à vida pessoal e à trajetória profissional do titular como professor e pesquisador na área de química orgânica e saúde pública, bem como no tratamento e controle da hanseníase.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Grupo Vida Pessoal
Grupo Formação e Administração da Carreira
Grupo Docência e Pesquisa
Grupo Relações Interinstitucionais e Intergrupos

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

  • alemão
  • espanhol
  • francês
  • inglês
  • italiano
  • português

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Fundo Casa de Oswaldo Cruz, seção Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde, série Projetos de Pesquisa, dossiê Depoimentos orais do projeto Memória de Manguinhos
Fundo Instituto Oswaldo Cruz
Fundo Herman Lent
Fundo Haity Moussatché
Fundo Sebastião de Oliveira

Descrições relacionadas

Área de notas

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. NOBRADE: norma brasileira de descrição arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.

Status da descrição

Final

Nível de detalhamento

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

2013

Idioma(s)

Fontes utilizadas na descrição

Nota do arquivista

Equipe: Francisco dos Santos Lourenço, Alexandre Figueiredo de Oliveira, Aline Pereira de Oliveira Paula, Amanda Carvalho dos Santos, Jeane da Silva Coelho, Lívia Holanda Govêa e Priscila da Moita Rodrigues
Revisão da descrição documental na Base Arch: Renata Silva Borges (2017)

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados