Fundo AM - Astrogildo Machado

Área de identificação

Código de referência

BR RJCOC AM

Título

Astrogildo Machado

Data(s)

  • 1901-2002 (Produção)

nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

Documentos textuais: 1,4 m
Documentos iconográficos: 7 itens (5 fotografias e 2 fotografias em chassi de madeira)
Documentos audiovisuais: 6 itens (filmes / 4 títulos)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1885-1945)

Biografia

Nasceu em 19 de setembro de 1885, em São José dos Campos, (SP), filho de Domingos Machado e Maria Francisca de Paula Machado. Em 1911 atuou na Seção de Diagnóstico Bacteriológico e Combate às Epizootias do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio, a cargo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC). Foi convidado por Carlos Chagas, pesquisador do IOC, para compor a comissão enviada a Lassance para combater uma epidemia de malária, e cujos trabalhos proporcionaram a Chagas a identificação de uma nova espécie de protozoário, o Trypanosoma cruzi, causador da tripanossomíase americana ou doença de Chagas. Entre 1911 e 1912 integrou duas expedições científicas do IOC ao interior do país. A primeira, na companhia de Antônio Martins, percorreu os vales dos rios São Francisco e Tocantins com trabalhadores da Estrada de Ferro Central do Brasil. A segunda, com Adolpho Lutz, desceu o rio São Francisco, de Pirapora a Juazeiro, visitando alguns de seus afluentes. No ano de 1918, juntamente com Alcides Godoy, também pesquisador do IOC, desenvolveu a vacina anticarbunculosa, contra o carbúnculo hemático ou verdadeiro (antraz). Em 1919 foi nomeado para o cargo de assistente efetivo do IOC, onde exerceu também, no período de 1919 a 1926, o cargo de chefe de serviço substituto na ausência de Arthur Neiva e Alcides Godoy. Em 1939, em outra parceria com Alcides Godoy, fundou a empresa Produtos Veterinários Manguinhos Ltda para fabricar e comercializar as vacinas contra a peste da manqueira, o carbúnculo hemático e, posteriormente, a pneumoenterite dos porcos. No ano de 1942 assumiu a chefia da Seção de Bacteriologia da Divisão de Microbiologia e Imunologia do IOC, ficando no exercício da função até setembro de 1944, quando pediu dispensa do mesmo. Morreu em 19 de janeiro de 1945, no Rio de Janeiro.

História arquivística

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Reúne cartas, oficios, recortes de jornais, noticiários, faturas, recibos, necrológicos, certificados, bulas, fotografias, caderno de apontamentos, publicações, artigos científicos, certificados e prospectos, entre outros documentos referentes à vida pessoal e à trajetória profissional do titular como professor, pesquisador e gestor.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Grupo Vida Pessoal
Grupo Docência e Pesquisa
Grupo Gestão Institucional

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Sem restrição.

Condiçoes de reprodução

Sem restrição.

Idioma do material

  • alemão
  • espanhol
  • francês
  • inglês
  • português

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Fundo Instituto Oswaldo Cruz

Descrições relacionadas

Área de notas

Notação anterior

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Ponto de acesso - local

Ponto de acesso - nome

Pontos de acesso de género

Área de controle da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Status da descrição

Nível de detalhamento

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Fontes utilizadas na descrição

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Entidades coletivas, pessoas ou famílias relacionadas

Géneros relacionados

Lugares relacionados